Apresentação

A relação entre os homens e os toiros tem raízes que se estendem no tempo e penetram profundamente as sociedades Ibéricas, do Sul de França e da América Latina, para além de afloramentos menos visíveis noutras zonas do mundo. Trata-se de um importante fenómeno com dimensões sociais, culturais, ecológicas, económicas políticas e morais que importa compreender, tanto mais quanto se cruza com diversas problemáticas com que se defrontam as sociedades modernas. Sendo também uma cultura em torno da qual se tem gerado alguma controvérsia, sempre se caracterizou no seu campo interno e nas suas relações com outras culturas como um espaço de liberdade.

Um espaço de liberdade é, também, o campo da ciência. E é ainda um espaço de rutura com dogmas e preconceitos. Faz, por isso, todo o sentido que os dois espaços se encontrem, a tauromaquia como objeto e a ciência como sujeito ativo de compreensão daquela relação. O Congresso Internacional “Homens e Toiros, cultura e desenvolvimento” pretende promover esse encontro.